O que aprontei no cabelo? – Amandinha

Oiii meninas!!!! Tudo bom?
Voltei para contar algumas experiências que tive com meu cabelo recentemente!
No final do ano de 2017 eu decidi fazer luzes no meu cabelo (algo inovador, já que nunca tinha mexido com a coloração dos meus cachinhos), e no começo eu gostei bastante do resultado. Mas com o tempo e a pressa do cotidiano, começou a ficar aquele amarelo ovo, além do fato que uma mecha bem na frente acabou estourando, e fiquei com um cabelo todo desigual. Os matizadores tanto azul quanto o roxo já não faziam mais efeito, e me davam uma dor de cabeça danada, porque nunca estive acostumada com essa química.
Decidi ir em outro cabeleireiro, e a moça conseguiu igualar as luzes, mas eu fiquei com o cabelo TODO platinado (imaginem gritos dramáticos e desesperados hahahaha). Meu cabelo ficou um horror, todo ressecado, os cachos despedaçados, nem um pouco definido… No dia seguinte decidi passar na farmácia e comprar tinta, e aqui fica a dica: é preciso passar no máximo um loiro escuro, porque se for tintas mais escuras, como o próprio castanho, corre o risco do cabelo começar a ficar verde, então muito cuidado nessa hora!
Por isso, meninas, pensem bastante no que vão fazer no cabelo, porque foi bem fácil descolorir, mas estou vendo o trabalho que é tentar voltar ao que era! Mas no fim, valeu a pena passar por tudo, e ter essa experiência, além que matar a curiosidade de me ver tanto loira quanto morena!
E vale ressaltar que quem tem um cabelo cacheado, é mais fácil disfarçar a desigualdade da cor do cabelo e o ressecamento, então se você tem muita vontade de se ver com várias cores de cabelo, vai lá e arrasa!


Beijinhos de luz e muitos cachos lindos!

Amandinha

One Reply to “O que aprontei no cabelo? – Amandinha”

  1. Pamela Dal Alva says: Responder

    Mas gente, fiz a descoloração do meu cabelo ontem e ele hoje ta lindo e brilhante.i Essas coisas precisam de preparos, como gosto de mudar sempre, preciso que o cabelo esteja 100% pra não cair..

    Beijinhos =*
    Era Outra Vez

Deixe uma resposta