Presentes de Natal – #1

Olá gente maravilhosa, tudo bem? Espero que sim, faltam somente 13 dias para o natal, e sei que como eu, muita gente ainda não compro o presente de algum familiar, amigo secreto ou namorado. Então iremos ter mutirão de ideias de presentes, para lhe ajudar. Hoje iremos começar com uma dica e lançamento de uma roupa incrível, entre a parceria do Instituto PROA e Oriba. Vem comigo então conferir essa novidade: 

Instituto PROA e Oriba se unem para criar primeira coleção cápsula inédita e exclusiva em prol da educação

O acesso à educação de qualidade ainda é um privilégio para poucos. Estima-se que 70% dos jovens no país não ingressam no ensino superior por não terem recursos financeiros para se manter ou por não terem conseguido bolsas de estudo.

O Instituto PROA foi criado em 2007 por empresários para dar oportunidades aos jovens de baixa renda a conquistarem seu primeiro emprego e terem acesso à educação de qualidade. O que na verdade é a chave para uma vida melhor e independente.

Mais de 4.000 jovens da rede pública de ensino já passaram pelos programas de formação do Instituto PROA e a demanda só aumenta graças aos resultados positivos que a ONG vem alcançando. 85% dos jovens que passaram pelo projeto estão empregados e mais de 58% ingressaram no Ensino Superior, números que vão na contramão da realidade brasileira.

O enorme aumento da procura por parte dos jovens confirma que eles só precisam de uma oportunidade real para conquistar seus objetivos“, dia Rodrigo Dib, Diretor Executivo do Instituto PROA.

Tendo isso em mente, o Instituto PROA e a Oriba, marca de roupas essenciais masculina que tem como propósito promover um consumo mais consciente, se uniram para criar a sua primeira coleção cápsula para conscientizar as pessoas sobre a urgência de se investir em educação no país.

Para mostrar a importância que a educação tem no dia-a-dia dessas duas instituições, o lucro de cada camiseta vendida, cerca de R$25,00, valor que será diretamente destinado para manter um aluno nos programas de formação do PROA.

Para a coleção, foram criados dois ícones exclusivos que simbolizam a conquista de um futuro melhor através da educação.

Os ícones foram bordados em duas cores de camisetas feitas a partir de algodão orgânico.

A responsabilidade pela criação dos ícones ficou a cargo da jovem Brunna Gama Batista, ex-aluna dos programas de formação do PROA e que, hoje, estuda Design na Universidade de São Paulo e trabalha na MARCAS COM SAL, agência de branding e responsável pelo desenvolvimento do conceito da campanha.

A Oriba tem como parte de seu propósito o investimento na sociedade e o faz por meio da educação infantil. Para cada produto que a marca vende, um kit de material escolar é doado a uma criança.

Acreditamos muito no conceito do PROA, por isso decidimos aumentar o nosso investimento em educação também para jovens.” diz Rodrigo Ootani, Co-fundador da Oriba.

Quando criamos a Oriba, tínhamos como grande objetivo mostrar que todos nós podemos de alguma forma ajudar a transformar o mundo e, acreditamos que a melhor maneira de fazer essa transformação acontecer é pela educação. Quando conhecemos o trabalho do PROA sabíamos que pensavam como a gente e tínhamos que apoiar.”

As camisetas são os primeiros produtos sociais criados pela colaboração da marca com a ONG e, com elas, todos podem fazer parte desse movimento pró educação dos jovens brasileiros.

Quem comprar a camiseta adquire não apenas uma camiseta de qualidade, fashion e muito bonita, mas, ao mesmo tempo, com a compra, se torna parte real da transformação das próximas gerações através da educação. Um produto que une qualidade, design, propósito e transformação social. Neste final de ano, tem forma melhor de presentear quem a gente gosta?“, comenta Dib, diretor do PROA.

As camisetas custarão R$80,00.

Ajudem essa causa, vamos fazer 2 em 1, ajudar e já garantir o presente de natal. As camisas podem ser adquiridas através do site da Oriba ( Clicando aqui) .

Beijão, 

Titia Bea  ♥


Material e Imagens fornecidos pelas Assessorias das empresas.

Deixe uma resposta